Indicador de pH

verifique em sua própria casa os níveis de acidez no sangue

Agora que já possuímos uma pequena ideia do que é o pH e como ele tem uma influência direta na saúde ou manifestações de doenças no corpo vamos verificar alguns testes, simples e eficazes que podem ser feitos em sua própria casa. É recomendável que você teste seus níveis de pH para determinar se o pH do seu corpo precisa de atenção imediata ou não. Para ambos os testes, será necessário um papel indicador de pH, destes mesmo que usamos para medir o pH das soluções. O indicador universal de pH, pode ser adquirido em lojas de produtos químicos, ou em lojas de material para laboratório. O valor é em torno de R$ 20,00 a R$ 30,00. São 100 fitas, portanto 100 testes. Pode ser usado para medir também o pH da água e de qualquer solução.

O melhor momento para testar o seu pH é por volta de uma hora antes de uma refeição ou duas horas após a mesma, ou ainda logo ao acordar. São dois testes simples, pode ser utilizado um dos dois testes, são eles:

1. TESTE DO PH DA SALIVA

Pegue a tira de papel indicador e molhe com a sua saliva, passando o papel sobre a língua. Mesmo a saliva tendo um pH mais ácido (mais baixo) que o pH do sangue, o pH da saliva reflete o pH, nos informando o que o corpo está retendo. O pH da saliva é um indicador da saúde dos fluídos extracelulares e de suas reservas minerais alcalinas.

Um pH salivar de 6,4 a 6,8 é considerado um pH ótimo para a saliva. Caso o pH da saliva esteja abaixo de 6,4 é um indicador de insuficiência de reservas alcalinas.

Após uma refeição o pH da saliva tende a aumentar para 7,5 ou até mais. Caso o pH de sua saliva permaneça entre 6,4 e 7,5 o dia todo, é um bom sinal de que o corpo está trabalhando dentro de uma faixa saudável.

Lembre-se, a permanência por um longo período com o corpo em pH ácido, pode resultar em artrite reumatoide, diabete, lúpus, tuberculose, osteoporose, pressão sanguínea alta, a maior parte dos cânceres e muito mais, conforme já visto no tópico ().

Caso o pH salivar permanecer muito baixo, portanto ácido, a dieta deve ser mais focada em frutas, vegetais e água alcalina, e também eliminar da dieta alimentos e bebidas acidificantes fortes como sodas, trigo integral, carne vermelha, etc.

DICA

Uma forma também de ter uma ideia se seu corpo está alcalino ou não, é observar a língua logo ao acordar. Se logo após acordar for observado que a língua está esbranquiçada, é um sinal de que o corpo ainda está ácido. Quando a língua está com coloração rosada, significa que o corpo está alcalino.

Observação: Esta forma de observar a coloração da língua é apenas para se ter uma ideia, de forma simples, caso não tenha uma fita indicador de pH, mas o ideal é utilizar a fita de indicador, pois existem outros sinais que indicam outras patologias. Dê preferência a verificar o pH através da fita indicador de pH.

2. TESTE DO PH DA URINA

O pH da urina nos dá uma indicação de como o corpo está trabalhando para manter o pH sanguíneo dentro de sua faixa adequada. Em algum recipiente descartável, encha-o com um pouco da urina e introduza a fita de indicador de pH neste recipiente por pelo menos 30 segundos.

O pH da urina mostrará o sacrifício do corpo afim de regular o pH do sangue através do processo de buffer e de hormônios através dos rins, supra-renais, pulmões e gônadas. Além disso a urina revela os ciclos metabólicos alcalinos (construtores-anabólicos) e ácidos (degradativos-catabólicos).

Através da urina podemos ter uma ideia muito precisa da química do corpo, pois são os rins que filtram os buffers da regulação do pH e proporcionam valores com base no que o corpo está eliminando.

Apesar do pH da urina poder variar entre 4,5 (muito baixo, ácido) e 9,0 (muito alto, alcalino), a faixa ideal do pH da urina está entre 6,0 e 7,0. Se o seu pH urinário variar entre 6,0 e 6,5 logo pela manhã e entre 6,5 a 7,0 a tarde e à noite após jantar, é sinal de que o corpo está funcionando bem, dentro de uma faixa de pH adequada.

O teste do pH urinário indica como o seu corpo está eliminando ácidos e eliminando minerais, especialmente magnésio, cálcio, sódio e potássio. Estes minerais funcionam como "buffers". Buffers são substâncias que ajudam a manter e equilibrar o corpo contra o excesso de acidez ou alcalinidade.

Mesmo com quantidades apropriadas de buffers, níveis ácidos ou alcalinos podem se tornar estressantes para os sistemas reguladores do corpo. Quando o corpo produz desta acidez ou alcalinidade, ele deve dispensar o excesso.

A urina é o método utilizado pelo corpo para remover qualquer excesso de substâncias ácidas ou alcalinas que não puderem ser buffered. Se o sistema de buffering do corpo estiver sobrecarregado, um estado de autointoxicação ocorre, e deve-se atentar para uma redução deste stress.

A grande maioria de nós desde nossa infância é condicionada a temer as doenças e os micróbios, porém, a verdade é que a maioria de nós cria um ambiente intoxicado em nosso organismo e é isso que provoca doenças e um estado quase constante de cansaço.

Isso não acontece a você, na verdade é você, seja por falta de informação, seja conscientemente, quem é responsável pelas manifestações de doenças no próprio corpo.

Aqui está um bom exemplo: imagine que você tem um peixe em um aquário e que um dia você viu que o peixe estava começando a parecer bastante doente. Você também nota que a água está um pouco suja. O que parece mais sensato?

Tirar o peixe da água e tentar consertá-lo? Ou trocar a sua água? Provavelmente é a água que está deixando o peixe doente, o problema não é o peixe em si mesmo. Quando você trocar a água, o peixe ficará mais saudável. O fato de que o peixe está doente é na verdade um sintoma do ambiente pouco saudável, não um problema em si, por sinal, já comentado em tópicos anteriores.

 

Tópicos relacionados

pH do Sangue e a Saúde