Existem diferentes sais de magnésio, alguns dos mais conhecidos serão mostrados abaixo.

CLORETO DE MAGNÉSIO

O cloreto de magnésio é um composto químico de magnésio e cloro. Cloreto de magnésio líquido é um suplemento utilizado para compensar o consumo inadequada ou absorção de magnésio na dieta, mas o cloreto de magnésio contém magnésio menos elementar, que está disponível para absorção pelo organismo, do que outros compostos de magnésio utilizados em suplementos, incluindo o óxido de magnésio, carbonato de magnésio e hidróxido de magnésio.

Quanto de magnesio tomar...

O cloreto de magnésio em pó deve ser diluído em água filtrada ou mineral. Para 1 litro de água coloque 2 colheres de sopa rasas, o equivalente a 30 gramas de cloreto de magnésio. Misture até dissolver e guarde na geladeira. A dose básica a ser tomada é 50 ml (1 xícara pequena de café) 1 a 2 vezes por dia. Para o tratamento de deficiências mais sérias esta dose pode ser aumentada para 3 a 4 vezes por dia. Se houver qualquer reação adversa, como diarreia, náusea ou sonolência, reduza a dose. Para a limpeza de feridas a proporção é de 1 colher de sopa rasa em 1 litro de água filtrada ou fervida. Além do efeito bactericida, esta solução de cloreto de magnésio estimula a imunidade local, o que ajuda a acelerar a cicatrização.

 

MAGNÉSIO CITRATO

É o magnésio em sua forma mais simples. É uma boa fonte de magnésio, porém ele tem uma tendência a provocar um pouco de diarreia. Desta forma ele pode ser usado com dupla funcionalidade, fonte de magnésio para prevenção cardiovascular, e proteção do organismo como um todo, mas é mais recomendado para pessoas com intestino preso.

MAGNÉSIO QUELADO

Quando um mineral é disponibilizado na forma quelada, quer dizer que este mineral foi ligado a um aminoácido. Quelado significa dizer que, foi realizado uma proteção do mineral com um aminoácido. O magnésio na forma quelada, aumenta a sua absorção e a sua biodisponibilidade no corpo.

Normalmente os minerais na forma inorgânica são difíceis de passar pelo intestino e ir para corrente sanguínea. Quando um mineral é administrado na forma quelada, ocorre então um transporte ativo, estudos demonstram que um mineral na forma quelada eles têm cerca de 40% maior de biodisponibilidade.

O magnésio pode ser quelado de diferentes formas, alguns mais conhecidos são:

MAGNÉSIO GLICINA: A glicina não possui uma função expressiva no corpo, quando ele foi utilizado para ser quelado ao magnésio, foi para melhorar a absorção e biodisponibilidade do magnésio.

MAGNÉSIO GLICIL GLUTAMINA: Nesta forma o magnésio é quelado, ligado com glicina e com glutamina, quando é ingerido esse mineral, o intestino absorve e gera glutamina, glicina e magnésio. A glutamina neste caso é útil para geração de energia, é muito indicado nos casos de fadiga crônica, onde há deficiência na geração de energia, e nas práticas esportivas, pois ele favorece a geração de energia dentro das células.

MAGNÉSIO DIMALATO: Magnésio dimalato é um magnésio quelado (protegido) com uma molécula de ácido málico, ao passar pela parede intestinal ele vai liberar ácido málico e magnésio. O ácido málico ele tem uma função anti-inflamatória, auxiliando em toda doença que tem um caráter inflamatório, como por exemplo no diabetes, onde acaba gerando uma inflamação subclínica. O magnésio dimalato também possui uma liberação prolongada. O magnésio dimalato tem ainda a vantagem de otimizar a produção de energia (ATP) pois o ácido málico faz parte do ciclo de Krebs, tem uma aplicação muito útil no cardiovascular.

MAGNÉSIO TREONATO: É um tipo de magnésio ainda mais sofisticado, uma vez que este tipo de magnésio consegue atravessar a barreira hematolicorica, possuindo assim uma ação mais cerebral melhorando a capacidade de concentração, memorização e aprendizagem dentre outras funções a nível cerebral.

RESUMINDO

Magnésio Glicina: Uso geral e suplementação.
Magnésio Glicil Glutamina: Uso mais indicado na prática esportiva (produção de energia e rápida recuperação muscular).
Magnésio Dimalato: Atuação a nível de funções cardíacas, mais indicado no cardiovascular.
Magnésio Treonato: Atuação a nível neurológico.

 

Tópicos relacionados

Magnésio Glicil Glutamina: O magnésio glicil glutamina na prática esportiva de alto desempenho

Importante

As informações contidas aqui tem caráter informativo, e não devem ser usadas para o diagnóstico ou para orientar o tratamento sem a opinião de um profissional de saúde. Procure sempre um médico de sua confiança e que, de preferência entenda de medicina preventiva, medicina ortomolecular, um nutrólogo ou um nutricionista. Apenas o médico está habilitado para diagnosticar eventuais doenças, indicar tratamentos e receitar, se necessário, medicamentos e minerais.