Astragalus

Muitas substâncias já usadas ao longo dos séculos pela Medicina Ayurvédica, Medicina Tradicional Chinesa, entre outras, vem sendo estudadas no mundo atual. O Astragalus (astragalus membranaceus), também conhecido como Huang qi ou Huang chi, vem sendo usado há milhares de anos, muito conhecida e muito utilizada na medicina tradicional chinesa. Esta erva é usada para melhorar a resposta imune e manter a saúde global (Sinclair, 1998). Ela estimula ou potencializa os componentes do sistema imune, incluindo a atividade das células natural killer (NK)(Memorial Sloan-Kettering, 2005). Em indivíduos com baixo número de leucócitos, o Astragalus pode aumentar o número de células brancas e níveis de interferon, importantíssimos no combate a vírus (Kurashige e col., 1999). Também se observou que o Astragalus intensifica a atividade dos macrófagos (células de defesa). Vários constituintes químicos do Astragalus como as saponinas, flavonoides, polissacarídeos e glicosídeos, têm sido identificados como ativos potenciais. Astragalus é também associado a outras ervas adaptogênicas como o ginseng promovendo a segurança contra vários fatores estressantes internos e externos.

O astragalus vem sendo recomendado por naturopatas chineses no auxílio do corpo humano na produção de energia e ter uma melhor resposta à doenças das mais variadas, entre elas câncer, doenças cardiovasculares, hepáticas, problemas renais, diabetes e infecções variadas.

Os benefícios são tão surpreendentes que alguns pesquisadores começaram a cogitar a possibilidade de que o astragalus pudesse atuar como um componente secundário com o objetivo de aumentar a resposta imune e diminuindo assim os efeitos colaterais de tratamentos como o da quimioterapia. 

O astragalus é classificado como um adaptógeno, isto é, substâncias que auxilia o metabolismo humano contra agressões diversas, incluindo física, mental ou emocional. Entenda o que é um adaptógeno no tópico relacionado.

CURIOSIDADES SOBRE O ASTRAGALUS

Como já sabemos, o uso do astragalus é milenar, e os benefícios e efeitos do seu uso já eram conhecidos a mais de 4500 anos atrás na época do Império chinês, onde somente os imperadores e a sua família poderiam fazer uso desta erva. Qualquer outra pessoa que fosse pega fazendo uso desta erva era condenada à morte. A mais de 4500 anos, já se sabia que esta erva promovia uma maior longevidade, e somente hoje, a ciência vem demonstrando interesse em estudar algo que cujos efeitos já eram comprovados na prática.

O Astragalus contém antioxidantes que fazem o papel de proteção das células dos danos causados pelos radicais livres, tema pela qual Denham Harman, recebeu o Prêmio Nobel em 1995 (http://www.americanagingassociation.org/announcments/inmemoriam-denhamharman)

O extrato desta erva também já é comercializado no Brasil, no entanto, não se deve sair fazendo suplementação de algo de forma indiscriminada, procure sempre um médico de sua confiança, de preferência um Ortomolecular, ou Nutrólogo ou um médico especialista em prevenção.

Apesar dos estudos em animais de laboratório se mostrem promissores, mais estudos são necessários para descobrir se os resultados se aplicam aos seres humanos. Alguns estudos em humanos têm sido feitos, principalmente na China, e alguns sugerem que esta erva pode ajudar as células do sistema imunológico em pessoas que têm câncer.

O CYCLOASTRAGENOL (TA-65 - Telomerase Activator 65)

O TA-65 contém cycloastragenol, uma molécula derivada da planta astragalus, criada pela empresa TA Science, empresa norte-americana que produz o TA-65. Comentaremos um pouco mais sobre ela em outro tópico, apenas a título de curiosidade. Pois o Cycloastragenol não existe na natureza, assim como todo medicamento patenteado, e portanto, passível de efeitos colaterais.

Ao final assista ao vídeo sobre o Astragalus

Tópicos relacionados

Adaptógenos

 

Referências

Cassileth BR, Rizvi N, Deng G, Yeung KS, Vickers A, S Guillen, Woo D, M Coleton, Kris MG. Segurança e ensaio farmacocinético do docetaxel mais uma fórmula baseada em ervas astrágalo para não-pequenas células doentes de câncer de pulmão. Câncer Pharmacol Chemoter. 2009, 65 (1) :67-71.

Chu DT, Lepe-J Zuniga, Wong WL, LaPushin R, Mavligit GM. Extracto fraccionado de Astragalus membranaceus, uma erva medicinal chinesa, potencializa a citotoxicidade de células LAK geradas por uma dose baixa de interleucina-2 recombinante. J Clin Lab Immunol. 1988; 26:183-187.

R Cui, Ele J, Wang B, et al. Efeito supressor da Astragalus membranaceus Bunge em hepatocarcinogênese química em ratos. Câncer Chemother Pharmacol. 2003; 51:75-80.

Gruenwald J, Brendler T, Jaenicke C. PDR para Fitoterápicos. 3 ª ed. Montvale, NJ: Thomson PDR; 2004.

Khoo KS, Ang PT. Extrato de Astragalus membranaceus e lucidum ligustro não impede induzida pela ciclofosfamida mielossupressão Singapura Med J. 1995;. 36:387-390.

Lau BH, Ruckle HC, Botolazzo T, Lui DP. Ervas medicinais chinesas inibir o crescimento de carcinoma de célula renal murino Biother Cancer 1994;.. 9:153-161.

McCulloch M, ver C, Shu XJ, Broffman M, Kramer A, Fan WY, Gao J, Leib W, K Shieh, Colfrod JM Jr. Astragalus baseados em ervas chinesas e quimioterapia baseada em platina para câncer de pulmão avançado de não-pequenas células : meta-análise de estudos randomizados J Clin Oncol.. 2006:24:419-430.

Centro de Câncer Memorial Sloan-Kettering. Astrálago (atualizado 8/17/09). Acessado em www.mskcc.org/mskcc/html/69128.cfm em 8 de abril de 2010.

Miller AL. Botânico influencia na doença cardiovascular Altern Med Rev. 1998;. 3:422-431.

Centro Nacional para Medicina Complementar e Alternativa (NCCAM). Astragalus. Acessado em http://nccam.nih.gov/health/astragalus/ em 9 de abril de 2010.

Rittenhouse JR, Lui PD, Lau BH. Ervas medicinais chinesas reverter a supressão de macrófagos induzida por tumores urológicos J Urol 1991;.. 146:486-490. Taixiang W, Munro AJ, Guanjian L. chinês ervas médicas para efeitos de quimioterapia colaterais em pacientes com câncer colorretal Cochrane Database Syst Rev. 2005; (1):. CD004540.

Wu P, Dugoua JJ, Eyawo O, Mills EJ. Medicamentos tradicionais chineses no tratamento de câncer hepatocelular: uma revisão sistemática e meta-análise J Exp Clin Cancer Res 2009 12 de agosto; 28:112…

Zhao KS, Mancini C, Doria Enhancement G. da resposta imune em ratinhos por extractos Astragalus membranaceusImmunopharmacology 1990;.. 20:225-233.

Chen KT, Su CH, Hsin LH, et al. Reduzindo a fadiga dos atletas, após a administração oral de huangqi Jianzhong tang Acta Pharmacol Sin 2002;.. 23 (8) :757-761.

Duan P, Wang ZM. [Estudo clínico sobre o efeito de Astragalus na eficácia e toxicidade melhorar redução da quimioterapia em pacientes de tumor maligno] Zhongguo Zhong Yi Xi Jie Ele Za Zhi 0,2002;. 22 (7) :515-517.

Hao Y, Qiu QY, Wu J. [Efeito de polissacarídeos Astragalus na promoção de neutrófilos-vascular de adesão celular endotelial e a expressão de moléculas relacionadas adesivas]. Z Hongguo Xi Zhong Yi Jie Ele Za Zhi 2004;. 24 (5) :427-430.

Hei ZQ, Zhang JJ, Lin SQ, et al. [Efeito da injecção Astragalus membranaceus sobre o óxido nítrico e a endotelina concentração de mucosa intestinal após hemorragia choque-reperfusão em ratos] Zhongguo Zhong Yao Za Zhi 2004;.. 29 (5) :444-447.

Kim SH, Lee SE, Oh H, et al. Os efeitos radioprotetor da bu-zhong-yi-qi-tang: a prescrição de astrágalo Chinesemedicine tradicionais Chin Med J.. 2002, 30 (1) :127-137.

Mao SP, Cheng KL, YF Zhou. [Efeito modulatório de membranaceus Astragalus em citocinas Th1/Th2 em pacientes com herpes simples] Zhongguo Zhong Yi Xi Jie Ele Za Zhi 2004;.. 24 (2) :121-123.

Matkovic Z, V Zivkovic, Korica M, et al. A eficácia e segurança de membranaceus Astragalus no tratamento de pacientes com rinite alérgica sazonal. Res Phytother. 2010; 24:175-81.

Shao BM, Xu W, Dai H, et al. Um estudo sobre os receptores do sistema imunológico para polissacáridos de raízes de Astragalus membranaceus, uma erva medicinal chinesa Biochem Biophys Res Commun 2004;.. 320 (4) :1103-1111.

Shi FS, Yang ZG, Di GP. [Efeito da saponina Astragalus na célula endotelial vascular e sua função em pacientes queimados]. Zhongguo Zhong Yi Xi Jie Ele Za Zhi. 2001; 21 (10) :750-751

Importante

As informações contidas aqui tem caráter informativo, e não devem ser usadas para o diagnóstico ou para orientar o tratamento sem a opinião de um profissional de saúde. Procure sempre um médico de sua confiança e que, de preferência entenda de medicina preventiva, medicina ortomolecular, um nutrólogo ou um nutricionista. Apenas o médico está habilitado para diagnosticar eventuais doenças, indicar tratamentos e receitar, se necessário, medicamentos e minerais.