TRABALHO CIENTÍFICO DEMONSTRANDO RELAÇÃO DE ANISOCITOSE COM MORTALIDADE

E através de um simples hemograma é possível inclusive detectar se um paciente irá morrer ou não em um período de 12 anos, isso será provado, conforme estudo realizado num Folow-up (acompanhamento) de 12 anos. Conforme estudo.

Red Blood Cell Distribution Width and the Risk of Dead in Middle-aged and Older Adults
KUSHANG, VP et.al Red Blood Cell Distribution Width and the Risk of Dead in Middle-aged and Older Adults. Arch Inter Med. 2009; 169(5):515-523.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2765040/

O estudo demonstra que a mortalidade aumento a medida que aumenta a anisocitose.

 

 


No estudo foi utilizado quintil ao invés de quartil. O resultado do estudo, mostrou que ao longo de 12 anos, os paciente que tinham mais de 14,5% de anisocitose apenas 25% delas estavam vivas. Enquanto que, os pacientes com menos de 12% de anisocitose, 65% dos pacientes estavam vivos. É uma diferença muito grande.

Cuidado com resultados de exames “NORMAIS”.